MANUAL DA CIRURGIA CARDÍACA

 

 

I.                 CIRURGIAS CARDÍACAS

Tipos de Cirurgias Cardíacas

Nós chamamos de “Cirurgia Cardíaca”, todas as cirurgias realizadas no Coração ou na artéria Aorta, que é uma grande artéria que “nasce” no coração.

Existem vários tipos de Cirurgia Cardíaca :

A- Revascularização do Miocárdio (Pontes de Safena)

B- Correção de Doenças Valvares

C- Correção de Doenças da Artéria Aorta

D- Correção de Cardiopatias Congênitas

E- Transplante CardíacoF- Implante de Marcapasso Cardíaco

 

Texto explicativo 1: Peça a seu médico, ou alguém de sua equipe
que marque o nome da sua cirurgia. Leia mais
sobre ela nas próximas páginas

 

 

 

 

I.A. Revascularização do Miocárdio

(Ponte de Safena)

Revascularização do Miocárdio, é também conhecida como cirurgia de Ponte de Safena.

Durante a cirurgia um vaso sangüíneo será retirado de seu corpo e implantado em seu coração, realizando uma ponte, para normalizar o fluxo sangüíneo.

Tipos de Pontes

. Artérias mamárias (direita ou esquerda)

. Veias safenas (da perna)

. Artéria radial (do braço)

Como o Cirurgião Decide Qual o Tipo de Ponte Usar?

Isto dependerá da:

. localização da Obstrução da coronária

. número de artérias obstruídas

. tamanho de suas artérias coronárias

. idade do paciente

 

Quantas Pontes ?

- Isto depende do número de artérias obstruídas que o seu coração tenha.

Pode variar de 1 (uma) ponte até 5 (cinco) ou mais pontes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

II - VOCÊ EM SUA CASA (Convalescência)

Embora o principal objetivo da cirurgia cardíaca seja torná-lo apto a exercer livremente todas as suas atividades, nos primeiros meses após a cirurgia, você sentirá alguns desconfortos e necessitará de Cuidados especiais.

Após este período inicial, que chamamos convalescência, você deve voltar a sua vida  normal. Mas lembre-se, sempre com cuidados redobrados em alguns aspectos que falaremos no próximo capítulo deste manual.

Este período inicial, ou convalescência, é o que vai da sua saída do hospital até cerca de 2 meses (dependendo do tipo de cirurgia, ocorrências no pós-operatório e da sua idade, este período pode ser mais longo).

Assim, nesta fase você poderá ficar muito fraco e sensível física e emocionalmente falando (a música e a leitura podem ajudá-lo a equilibrar os seus descontroles emocionais).

Evite situações que possam deixá-lo cansado ou irritado.

Nesta fase você terá que cuidar-se especialmente nos seguintes casos.

Dieta

Você deverá receber orientação sobre isto.

Caso não receba, procure por ela se você for: obeso (for gordo), diabético, hipertenso (pressão alta), se tiver problemas com altos

níveis de colesterol ou triglicérides.

Lembre-se de não comer demais para não engordar, pois isto com certeza fará com que seu coração tenha de trabalhar em excesso. O

que não é bom para ele.

Bebidas Alcoólicas

Não é permitido neste período (cerca de dois

meses) o uso de bebida alcoólica

 

 

Fumo

É de fundamental importância que

você deixe de fumar. AGORA!!!

 

 

 

 

Remédios

Toda medicação necessária será receitada e

deverá ser iniciada logo após a alta.

Lembre-se: não tome nenhum outro remédio

sem falar ANTES com o seu Cardiologista.

 

 

 

 

 

Como Fazer o Curativo em Casa

Deverá ser feito diariamente, na hora do banho (com sabonete neutro, ou um outro

mas deixe-o só para você).

1. Tomar banho de chuveiro.

2. Lavar as incisões (cortes cirúrgicos) com sabonete (bem

limpo).

3. Secar com toalha limpa.

4. A ferida cirúrgica deverá permanecer descoberta.

5. Use roupas limpas e abotoadas.

RETIRADA DOS PONTOS DA CIRURGIA

Será realizada uma semana após sua saída do hospital por alguém da equipe cirúrgica.

Se for necessário que você retorne estas e outras visitas serão marcadas pelo seu

médico.

Atenção para Presença de Dor ou Inchaço em

suas Pernas

Sua perna operada também poderá apresentar um certo desconforto, ou até mesmo doer um pouco.

Em casa procure ficar sempre com as pernas em posição elevada. Isto melhora as dores e o inchaço das mesmas.

Quando você se submete à retirada da veia safena, é normal o aparecimento de edemas na perna (inchaço).

Caso você note o inchaço:

- Coloque seus pés elevados enquanto descansa. Evite mantê-los dependurados quando estiver sentado. Isto deverá diminuir o edema.

- Não cruze as pernas.

- Caminhe diariamente. Isto melhorará o retorno venoso, aliviando o inchaço.

- Meias elásticas poderão ser prescritas pelo seu médico.

 

MULHERES

Desorganização menstrual nesse período pode ser normal, em caso de dúvidas fale com seu ginecologista.

 

SEJA ATIVO

Procure fazer algumas das suas atividades em casa (as que conseguir, ainda não se esforce muito). Durante este tempo de convalescença, de 6 a 8 semanas de pós-cirurgia, realize atividades domésticas leves, desde que se sinta em condições.

Atividades nas quais você necessite elevar os membros superiores para alcançar objetos, poderão demorar um pouco mais para você conseguir realiza-las.

Não empurre e não pegue peso acima de 2 quilos nas primeiras semanas.

Lembre-se: você necessitará de 6 a 8 semanas para estar completamente recuperado.

Entretanto, alguns pacientes, dependendo da idade ou em caso de alguma complicação no pós-operatório, a recuperação pode demorar mais tempo.

 

 

 

FAIXA TORÁCICA

Se indicada pelo seu médico, não deixe de usá-la nos primeiros

dois meses. Só pare quando ele mandar.

 

DESCONFORTOS

Algum Desconforto no Tórax é Normal

Durante suas atividades físicas você poderá sentir algum desconforto torácico que irá ceder gradativamente.

Coceira ou dormência na incisão são normais.

Alguns pacientes, com cirurgias cardíacas na qual utilizaram artéria(s) mamária(s) podem sentir um certo desconforto (ou até dor) na mama do lado do tórax operado.

Subir e Descer Escadas

Se você mora em casa ou em apartamento que seja necessário subir escadas no seu período de convalescência, procure fazê-lo devagar e o mínimo possível.

 

Inicie Um Programa de Exercícios Físicos

Um programa de exercícios regulares  orientados por um profissional é vital para melhorar seu estilo de vida. Os exercícios físicos, além de melhoram a pressão arterial, os batimentos cardíacos e a formação de circulação

colateral coronariana, ajudam também a manter seu peso ideal, queimando calorias, diminuindo o estresse e proporcionando sensação de bem estar.

Entretanto, nestes meses iniciais, evite exercícios pesados.

Espere a liberação pelo seu médico.

Dicas

Caminhe diariamente, aumentando gradativamente a distância. Quando iniciar as caminhadas, leve alguém com você.

Os exercícios não devem lhe causar exaustão.

Procure aumentar o tempo e a distância em suas  caminhadas, não a velocidade.

Para a saúde do seu coração, caminhar até 1/2 hora todos os dias, inclusive sábados e domingos, é o suficiente.

Use roupas e tênis confortáveis.

Evite exercícios em temperaturas baixas ou muito altas.

Esteja alerta para os seguintes sinais:

- falta de ar

- tontura

- desconforto precordial (dor no peito)

- exaustão

Caso ocorram estes sintomas, pare o exercício e entre em contato com o seu médico.

 

 

 

 

 

 

 

 

Atividade Sexual Após a Cirurgia

Aguarde 8 semanas após a alta hospitalar para reiniciar sua atividade sexual.

Mantenha posições que limitem pressão ou peso sobre o esterno ou membros superiores.

 

Procure Ter Uma Boa Noite de Sono

Se você se sentir cansado, vá para cama mais cedo.

Se você não descansar satisfatoriamente durante a noite, passará o dia seguinte irritado e

fatigado.

Evite cochilar durante o dia para que possa dormir bem à noite.

 

 

 

III - PERGUNTAS MAIS COMUNS APÓS A

CIRURGIA

As incisões de minhas pernas doem mais do que a incisão do tórax. Isto é normal?

É comum as incisões das pernas doerem mais do que a incisão do tórax.

Caminhando e realizando suas atividades, este desconforto diminuirá.

Quando posso voltar a dirigir?

Após 8 semanas da cirurgia, seu médico permitirá que você volte a dirigir gradualmente. Evite dirigir por períodos muito longos e interrompa quando se sentir cansado.

Eu posso tomar banho de sol após a cirurgia?

Exposições prolongadas ao sol não são recomendadas para ninguém.

Enquanto suas incisões estiverem cicatrizando, sua pele estará sensível e os raios solares poderão queimá-la e propiciar o aparecimento de cicatrizes.

Portanto, durante seu restabelecimento, evite exposições diretas ao sol por 6 a 8 semanas.

Por que Me Sinto Tão Deprimido?

Na fase de convalescença é natural que você sinta momentos de tristeza,

depressão, irritabilidade e com pouca motivação para fazer qualquer coisa.

Isto é decorrente de todo o processo pelo qual você passou e está associado aos sentimentos de insegurança .

Gradualmente estas sensações vão melhorando e você poderá adquirir segurança, retornando a suas atividades.

 

IV - QUALIDADE DE VIDA APÓS A CIRURGIA

CARDÍACA

Após o período de convalescência, você deverá entrar na vida normal.

Mas lembre-se, quando você decidiu submeter-se a uma cirurgia cardíaca, um dos

principais fatores determinantes foi, com certeza, a busca por uma vida melhor, em

termos de saúde. Isto também quer dizer, investir em QUALIDADE DE VIDA, baseada

principalmente em bem-estar físico, afetivo e profissional.

Você, com certeza, não operou para se transformar num “eterno paciente”.

Como ter uma Vida Normal Após uma Cirurgia Cardíaca ?

Além dos problemas Genéticos, o “Estilo de vida”, a maneira como você vai viver, é um fator determinante para viver bem ou voltar a ficar doente.

 

IV - QUALIDADE DE VIDA APÓS A CIRURGIA CARDÍACA

Hipertensão

A hipertensão arterial ou pressão alta , na maioria das vezes, não é percebida pelas pessoas e suas consequências podem ser graves, como o infarto ou derrame cerebral. Quando associada a outros fatores de risco, como cigarro ou colesterol, a hipertensão

é ainda mais perigosa. Para controlar sua pressão é necessário que haja uma boa dieta; auxílio de medicamentos;diminuição do sal no preparo dos alimentos, evitando enlatados e temperos prontos. Além disso, você deve praticar exercícios moderados regularmente. Mesmo que você não sinta nada é muito importante que este controle seja feito de forma contínua.

Diabetes

Se você é operado e também é diabético, lembre-se: “sob controle médico”, você pode ter

uma vida normal. Quem tem Diabetes tem maior chances de ter infarto ou derrame cerebral.

Por isso, o controle de Diabetes é ainda mais importante. Quem tem Diabetes deve evitar os açúcares, as bebidas alcoólicas e os carboidratos nas dietas.

Colesterol

A alimentação equilibrada é importante para a manutenção da saúde, prevenindo o aparecimento de várias doenças. Mesmo operado, as suas artérias coronárias podem voltar a entupir.

Os cuidados com relação a alimentação englobam o momento da seleção dos alimentos para a compra, a escolha dos locais para armazenamento e as formas de preparo. O nível de colesterol elevado no sangue é um dos fatores de risco para as doenças cardiovasculares. Por isso, diminua a quantidade de alimentos que contenham gordura saturada, como gemas de ovo, carnes vermelhas, leite integral e seus derivados, miúdos

e crustáceos. Aumente o consumo dos alimentos ricos em fibras: frutas, legumes, verduras e farelos. Dê preferência a carnes de aves sem pele, peixes e óleos vegetais (milho, soja,

girassol e oliva).

Triglicérides

Ao lado do colesterol, o triglicérides também pode ser popularmente entendido como uma "gordura do Sangue", ou pelo menos como um dos componentes desta "gordura"

(lipoproteína). Isto significa que o triglicérides alto também ajuda a entupir suas artérias.

O aumento do triglicérides geralmente está associado com grandes ingestões de massas, açúcares ou bebidas alcoólicas (cervejas, batidas, licores, etc.). O fígado "constrói" os

triglicérides a partir de carboidratos.

Principalmente se você foi operado de “ponte de safena”, lembre-se, a cirurgia não cura mas sim “remenda”. Se você não se cuidar, vai entupir suas artérias outra vez.

A cirurgia cardíaca permite a correção dos problemas do coração, porém a manutenção do sucesso dessa cirurgia depende do paciente, das possíveis alterações dos hábitos de sua vida.

Mesmo operado, algumas doenças cardíacas podem ocorrer novamente, como a obstrução das coronárias. Portanto, é importante que você continue a controlar os fatores de risco, que são as maiores causas desta doença.

Este fatores são:

· Hipertensão

· Tabagismo

· Diabetes

· Estresse

· Obesidade

· Vida Sedentária

· Níveis elevados de Colesterol e Triglicérides

· Abandonar a aspirina (fale com seu médico sobre isto) O texto a seguir sobre fatores de risco foi adaptado dos sites (Internet) da Sociedade Brasileira de Cardiologia e da Braile

Biomédica.

Estresse

O estresse faz parte da nossa vida.Todos nós vivemos situações de pressão e exigências no nosso dia a dia: no trabalho, em casa e nas relações com as pessoas.

Devemos aprender a administrá-los:

verifique o que o deixa tenso; planeje melhor a vida: não faça tudo sozinho. Quando se sentir muito tenso faça exercícios de relaxamento ou respire profundamente várias vezes ao dia; pode ser útil. Procure ter atitudes positivas em relação à vida. Tenha seu tempo de lazer e tirar férias todo ano.

Outra indicação de um bom método para controle de estresse é ouvir boas músicas e praticar meditação todos os dias.

Obesidade

Está comprovado que obesidade se relaciona com um maior risco de doenças

cardiovasculares. A obesidade está associada a hipertensão arterial, o diabetes, o teor elevado de colesterol no sangue e a síndrome de resistência a insulina. Todas elas aumentam a chance de você ter um infarto ou um derrame cerebral (ou voltar a tê-los).

 

V - RETORNO AO TRABALHO

Você poderá reassumir gradualmente seu trabalho após ser liberado pelo seu

cardiologista. Não tente forçar seu ritmo. Vá devagar.

Lembre-se cada pessoa tem seu TEMPO!!!

Sedentarismo

A pessoa sedentária tem maior tendência à obesidade e ao desenvolvimento de hipertensão arterial, fatores que poderão levá-lo outra vez ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares. A prática regular de exercícios combate estes efeitos perigosos do sedentarismo, hoje considerado como uma das principais causas de doenças cardíacas.

Se você é operado, caminhe meia hora todos os dias. Além disso, pratique exercícios para a sua musculação. O seu corpo necessita de força física. Se puder, faça também aulas de yoga ou outras práticas orientais de exercícios tais como Lian Gong, IQi Gong, Tai Chi, etc. Servem para aumentar o seu equilíbrio físico e emocional.

Tabagismo

O fumo pode causar câncer do pulmão, do estômago e da bexiga, além de agravar as "doenças do coração", pois aumenta o ritmo dos batimentos cardíacos e a pressão arterial. O fumo não faz bem a ninguém, e todos os fumantes devem fazer o máximo esforço para

parar de fumar. Quanto maior o número de cigarros e a duração do vício, maior o risco. A nicotina do cigarro aumenta a pressão arterial. Fumar cigarros com baixos teores de nicotina não diminui o risco de infarto. Além disso, o fumo diminui a quantidade de colágeno da pele o que propicia o envelhecimento precoce

 

VI – URGÊNCIA

Ligue para seu médico caso você sinta:

· febre maior que 38º;

· angina ou desconforto precordial;

· falta de ar ou tontura;

· algum sinal de infecção nas incisões

(saída de pus);

· seu esterno mover-se durante os movimentos;

· pernas muito inchadas ou doloridas.

 

Telefonar para:

Climesp (64)3661-3292

Divisão de Cardiologia do Hospital Samaritano (64)3661-1000